Traduza/Translate

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Fernanda Lima é capa da "Istoé Gente"

A edição nº 524 da revista "Istoé Gente" traz a Nana na capa, o ensaio foi inspirado num filme dos anos 80, "Fome de Viver", além de ser capa, a Nana ainda dá uma entrevista para a revista. Vejam as fotos e a aentrvista abaixo:



Sexo nunca foi tema de conversas na casa da família de Fernanda Llima. na adolescência, a única menina da casa sempre foi preservada do assunto. "Sei que meu pai falava com meus irmãos, mas no meu caso havia tanta proteção que ele deve ter achado que talvez eu nunca fosse transar com alguém", ri. Mas a falta de um diálogo mais aberto foi compensada por muito carinho e atenção.

"Talvez meus pais tenham me dado isso na forma de excesso de amor, e isso me deixou segura, com uma autoestima legal." Aos 32 anos, é com leveza e naturalidade de uma mulher bem resolvida que a atriz e apresentadora comanda o programa Amor & Sexo, da Rede globo. no ar, Fernanda trata de temas polêmicos com o auditório, sai às ruas à caça de solteiros que queiram arranjar um par e tira declarações instigantes de artistas e do público. na última edição, na sexta-feira 18, ela conversava com Marisa Orth sobre a importância do sexo oral nas preliminares da relação, quando uma senhora da plateia quis se manifestar.

Disse que discordava da atriz e que em 53 anos de casada nunca havia praticado. "Então, será que hoje a senhora vai ter uma surpresa do marido?", brincou Fernanda, criando um clima de descontração na platéia. Com muito jogo de cintura, ela encara como uma missão a oportunidade de falar para milhões de telespectadores nas noites de sexta-feira sobre assuntos que para muitos conti-nuam sendo espinhosos e que ainda são considerados tabu na tevê aberta. "Esse programa presta um serviço de saúde pública.

Estamos orientando as pessoas no Brasil sobre temas como o HPV ou a ejaculação precoce. Enfim, isso tem um alcance social e é tudo feito com delicadeza, sem ofender as pessoas", observa. A apresentadora, que é formada em jornalismo, sonha com voos mais altos. "Se o programa ganhar uma boa sobrevida, quem sabe eu não faço uma pós-graduação em sexologia?", diverte-se Fernanda na varanda da confortável casa onde mora com o marido, o ator Rodrigo Hilbert, e com os filhos, os gêmeos João e Francisco de um ano e meio, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio.

Da casa onde moram, Fernanda e Rodrigo saem o mínimo possível. "Sou ciumenta. Sou possessiva", admite a gaúcha. Casada com um dos homens mais desejados do momento, ela não esconde que o assédio das mulheres incomoda. "Os homens não chegam em mim, mas as mulheres chegam nele e jogam pesado. Então, dá ciúmes", admite. Para ficar tudo bem resolvido, ela fez questão de colocar o assunto em pauta.

"Conversei muito com o Rodrigo nessa mesma noite para combinar direitinho até onde a gente vai. 'Espera aí, como é esse negócio? A gente vai frequentar?'", lembra. "Acabamos decidindo não sair mais à noite. É uma experiência muito doida. Prefiro festas em casas de amigos." Embalada pelo tema, a apresentadora, que costuma ser reservada a respeito de seu casamento, falou numa conversa franca à Gente sobre prazer, sexualidade e a dificuldade em lidar com determinadas situações.

Liberal ou conservadora?

"Bem, sou monogâmica, mas, tirando isso, me considero liberal. Sou totalmente a favor do diálogo e acho que experimentar com o parceiro é sempre muito bom. Mesmo não havendo grandes coisas que se possa descobrir nessa altura do campeonato (risos). Mas é válido variar e ao menos experimentar."

Noite

"Outro dia, eu e o Rodrigo resolvemos ir a uma festa e foi impressionante notar como perdi completamente a prática de sair à noite. Porque está um negócio de maluco. É um jogo absurdo. Eu me protejo, não gosto de me expor, não bebo e quando vou numa festa fico aquele peixe meio fora d'água. A menos que, óbvio, tenha só amigos no salão. Mas ainda assim fico pensando que o tempo passou para mim, que a noite não é mais uma situação em que eu fique super à vontade... Acho interessante a noite, gosto da música, gosto de encontrar gente e a maioria das pessoas que conheci na vida, principalmente em São Paulo, era da noite.

Mas cansei, isso passou, porque fiquei observando aquelas pessoas ficando bêbadas, se transformando, com aquela sexualidade toda vindo à tona, me senti mal e pensei: 'Meu Deus do céu! Cadê meu marido? Vamos embora daqui!' (risos). Então, essa coisa de ser liberal é muito delicada, tudo tem limites e tem de haver respeito entre as pessoas. Acontece que chega uma hora na noite em que as pessoas não têm o menor respeito. Estão pouco se lixando e não querem nem saber se o outro está acompanhado, se é casado, se a mulher dele está ali..."

Discutindo a relação

"Sou propensa a conversar e nunca encontrei resistência em relação a isso. Até porque, para mim, isso é uma coisa mais recente, de maturidade, de bancar a relação, de querer que ela dê certo e para isso dar certo as coisas têm que ser conversadas, sempre. Todos os tipos de relação, não só a entre homem e mulher, mas também entre familiares, profissionais, amigos... Tudo tem de ser conversado, até porque, quando a gente fala, a gente fica leve, tira um peso desnecessário. "

Prazer insaciável

"A gente vive um momento de busca de um prazer insaciável, tudo tem que proporcionar prazer o tempo todo e por isso não existem mais relações sólidas hoje em dia. Tudo tem que ser imediato e muito bom, nada pode ser ruim ou mais ou menos. E não basta ser bom, tem que ser sensacional o tempo todo, um grande gozo. Por isso as relações não se sustentam, não se bastam mais. E tem a filosofia de que a fila anda, né?

Anda e nunca vai parar de andar porque jamais alguém vai se satisfazer dessa forma. Acho que tem muita insatisfação por conta das mulheres. Para os homens, é tudo muito mais e mais prático em relação ao sexo. As mulheres são mais misteriosas, necessitam de mais carinho, de mais atenção. Agora, dá para a gente se entender? Óbvio que dá. Cada um cede um pouquinho, que uma coisa vai se ligando a outra, mais carinho, mais prazer..."

''Os homens não chegam em mim, mas as mulheres chegam nele e jogam pesado. Acabamos decidindo não sair mais à noite''
sobre o assédio em cima de Rodrigo Hilbert

Fernanda em ensaio no Copacabana Palace. Vestido Rodr igo Grunfeld, colar Emporio Armani e sapatos Constança Basto

"Não seguro essa onda. Sou ciumenta, sou possessiva"
sobre sexo a três

Vestido Rodrigo Grunfeld , cinto acervo Lo uis Vuitto n e sapato Constança Basto

Sex-shops

"Acho fantástico esse fenômeno de as mulheres irem às compras nos sex-shops. Realmente, a mulher é muito complexa. É como diz naquele filme Mulheres Sexo Verdades Mentiras, o homem é um botãozinho, a mulher um painel de controle (risos). Então, se a mulher sozinha não consegue se achar, descobrir o seu prazer, e o marido também tem dificuldade, tem preguiça, não sei, acho que essas lojas oferecem produtos que são sensacionais nesse aspecto.

Os homens não sabem, porque não frequentam. Tem bolinhas que esquentam quando estouram dentro da mulher, tem vibradores de todos os tipos, como um pequenininho com controle remoto para o cara acionar. É uma loucura. É realmente para a pessoa brincar no parquinho de diversões, né? Então, acho legal, acho válido. "

Supermercados eróticos

"Outro dia fui comprar um presente e fiquei impressionada. A loja tinha um serviço de atendimento exclusivo, entrei lá e eles fecharam a loja para ninguém mais entrar. Quando eu morava fora, eu ia muito mais. Quando morei na Suíça, tinha umas amigas que me levavam para essas lojas e eu ficava muito impressionada, porque não são lojas, são supermercados de sexo.

E tinha senhoras, senhores, casais, gente solteira. Todo mundo comprava, tipo cestinha de supermercado. Então ficou muito normal isso pra mim. No Brasil, é que a gente era muito fechado para isso e agora as coisas começaram a vir para cá. "

Filme pornô

"Acho que filme erótico é tão feio e malfeito que chega a ser engraçado de patético. Talvez, se ele fosse benfeito... Eu gosto de coisa boa, não gosto de 'chulé'. O negócio é que é feito para o homem e, para homem, não importa.

Com uma imagem ele se excita e vai embora, não tem estética do filme, nem historinha. A mulher gosta que tenha uma sedução, e comumente não tem. Então, acaba ficando engraçado. Nunca vi um filme pornô bonito, que me desse vontade de ver e que me envolvesse. Talvez até tenha uma coisa legal, mas eu desconheço."


"Sou monogâmica, mas, tirando isso, me considero liberal. Experimentar com o parceiro é sempre muito bom"

Três é demais

"Ouvi alguns relatos e acho o ménage à trois perigoso. Soube que muitos casais acabam terminando porque não conseguem segurar a onda depois dessa experiência. Eu não gostaria de dividir, de ver... Realmente, acho que não seguro essa onda. Sou ciumenta, sou possessiva. Acho que sou normal nesse aspecto. Acho que é muita coragem fazer isso, mas a grande questão é depois encarar o outro. Não te digo que nunca farei, não tenho a menor ideia do futuro, mas não olho com bons olhos porque tenho medo. Acho muito perigoso, porque depois o terceiro vai embora, mas o casal fica ali. "

A primeira vez

"Não disse nada para os meus pais. Cheguei em casa e fiz cara de paisagem (risos)... Talvez minha mãe tenha desconfiado, mas não falei nada e ela também não. Não sei se gostaria de ter falado. Talvez alguns conselhos tivessem me ajudado E gostaria de conversar com meus filhos, não sobre a primeira vez, mas sim em relação à autoestima. Minha mãe é uma pessoa extremamente discreta em relação a isso. Ela é muito reservada e eu herdei isso dela. E sou a única menina de uma família com dois irmãos mais velhos. Não me lembro de ter tido nenhum tipo de diálogo sobre sexo com ela. Não teve. Nada grave. Talvez uma coisa ou outra..."

Filhos e o sexo

"Não sei se é necessário haver esse diálogo sobre a primeira vez:`Vem cá é assim, assim e assim...` Mas eu diria assim: não se sinta pressionado, faça as suas escolhas, não se preocupe com o tempo e com os amigos, se proteja, coisa e tal. Acho que talvez minha mãe pudesse ter me aconselhado, mas se ela não me falou nada é porque talvez não tivesse nada para me dizer. E eu aprendi do jeito que foi, com a vida... Mas as coisas mudaram e eu jamais deixaria um filho passar por isso sem umas informações básicas, porque o mundo é outro."

Tem que ser feliz

"Prefiro mil vezes um filho que se assuma (homossexual) e vá atrás do que quer a vê-lo frustrado o dia inteiro, vivendo no armário. Acho que até, se eu dialogar com um filho meu sobre isso, eu diria para ele ir atrás da felicidade. Tem que ser feliz."

Amigas homessexuais

"Tenho amigas homossexuais, que são assanhadas até, e já aconteceu de me cantarem, mas acho que é a gente que coloca o respeito e qual é o limite. Eu nunca tive problema não, graças a Deus. O problema é alguém querer pegar meu marido (risos). Essa amiga realmente vai perder qualquer chance de permanecer minha amiga. Aí o bicho pega e não tem liberalidade que resolva.

Tailleur Rodrigo Grunfeld, lingerie Wolford, cinto André Lima e saia Givenchy

"Tenho amigas que são homossexuais e já aconteceu de me cantarem, mas acho que é a gente que coloca o respeito e qual é o limite"

Vestido Forum Tufi Duek, cinto Balmain e scarpin Jimmy Choo

Ediçao de Moda RODRIGO GRUNFELD Direção Criativa ADRIANO DAMAS (DAMAS DESIGN) Assistentes de fotografia FELIPE RODRIGUES e ROMULO SOARES.

Valeu Guilherme!


Truques Do Alê

A beleza fria e sofisticada de Catherine Deneuve como vampira no cult movie dos anos 80 Fome de Viver foi o meu ponto de partida para transformar Fernanda Lima. O primeiro passo foi tonalizar a pele da atriz e apresentadora com Parure Extreme, de Guerlain, e depois corrigi-la com Secret Camouflage, de Laura Mercier. O Trio de Sombras Multiefeito, da Avon, foi esfumaçado nas pálpebras superiores e na raiz dos cílios inferiores. O lápis bege Duda Molinos Make-Up Studio aplicado na linha interna dos olhos é perfeito para abrir o olhar. Para finalizar, camadas generosas da máscara Volume Glamour Ultra Curl, de Bourjois. Nas maçãs do rosto, Cream Color Base na cor tint, da MAC. O batom Shine Lips, da Contém 1g, proporcionou brilho e hidratação na dose certa para os lábios. Para obter volume, movimento e durabilidade do penteado, Redken Styling Fabricate 3 na raiz dos fios e L’Oréal Professionel Air Fix 5 na finalização.

DICA

Mel é um ótimo hidratante e recuperador de peles cansadas. Vá em frente: besunte o corpo e o rosto e deixe agir por cerca de 20 minutos. A pele fica hidratada, descansada e supercheirosa. Seu gato vai adorar!




Truques Do Alê
Fernanda Lima resgata Deneuve

Por Alê de Souza

Comentem!

Jefferson amo a Nana

2 Comentários:

LUZ disse...

Adorei a entrevista...acho até q a Fernanda falou bastante,pra quem costuma ser mais "fechada"...justamente,por isso,que gostei...não se expôs demais,mas, tb, não se expôs DE MENOS....
(Achava q ela não tinha mt ciúmes do marido....)
Beijos

milena disse...

as fotos ficaram incríveis, muito lindas!!

Nosso orkut

Image Hosted by ImageShack.us

De onde nos visitam:

Contador de Visitas!

Contador Compulsivo

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO